4 de set de 2012

Drag Queem


Drag queens ou Drag kings são artistas performáticos que se travestem, fantasiando-se cômica ou exageradamente com o intuito geralmente profissional artístico. No mais das vezes, apresentam-se em boates e bares LGBT, embora haja drags que façam eventos para público misto e heterossexuais, como animação em festas de casamento, debutantes, formaturas etc. Muitas fazem também correio elegante ou correio animado, levando mensagens de amor ou felicitações com performances características. Chama-se drag queen o homem que se veste com roupas exageradas femininas estilizadas, e drag king a mulher que se veste como homem. A transformação em drag queen (ou king) geralmente envolve, por parte do artista, a criação de um personagem caracteristicamente cômico e/ou exagerado.


Tanto drag queens como drag kings podem ter qualquer orientação sexual, e sê-lo não é indicativo de se ser homossexual, bissexual ou heterossexual.

Os filmes Priscilla a Rainha do Deserto e Para Wong Foo, Obrigado por Tudo! popularizaram esse estilo. Nos Estados Unidos e Austrália, apresentadores de TV como RuPaul são nacionalmente conhecidos.

Algumas drag queens ficam tão conhecidas que viram semicelebridades cuja presença é constante em programas de televisão e eventos sociais. Alguns exemplos são Brigitte Beaulieu, Dellakrox Andrógino e Betty Boo (PR), Paulette Pink, Dimmy Kieer (SP) e Selma Light (SC). Léo Áquilla e Salete Campari foram ambos candidatos a deputado estadual no Estado de São Paulo[1], em 2006, pelo PSC e PDT, respectivamente. Dimmy Kier, com seu nome verdadeiro Dicesar, participou do Big Brother Brasil 10[2].

Em São Paulo, o musical Segunda Acontece, que está em cartaz há três anos traz as drag queens mais famosas do Brasil: Boo, Divina Núbia, Lllady Meteora, Salete Campari e Silvetty Montilla mostram todas as segundas-feiras no palco do Café Concerto Uranus um espetáculo que mistura humor e música, que contiagia a platéia. Recebem convidadas especiais a cada semana como Dimmy Kieer e Vitória Principal.

Também em São Paulo, foi criado a primeira escola de Drag Queens. Com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura - Programa de Ação Cultural – 2011 e SESC Santos o DQC terá início dia 07 de março. O Curso é uma iniciativa da Cia. SALA Projetos Artísticos e dará gratuitamente aulas de teatro| dança| canto e make up. Ocorrerá oficina de um mês no SESC, onde os profissionais de artes cênicas do curso, escolherão dentre os 58 inscritos, os felizardos para as poucas vagas. A oficina acontece no mês de março e para aqueles que se destacarem, segue com projeto até julho; em agosto estréiam o espetáculo. Lembrando que, aqueles que forem selecionados não terão gasto algum com figurino e maquiagem, o curso é inteiramente gratuito. Pelo site http://salaprojetosartisticos.blogspot.com/ você pode conferir tudo que a primeira turma está ensaiando para o grande espetáculo de agosto.

Hino

A canção I will survive, da cantora estadunidense Gloria Gaynor é considerada hino das drag queens.
Pin It

Nenhum comentário

Postar um comentário