11 de jun de 2017

Hormônios Sexuais


Andrógenos
Andrógeno (do grego ανδρος, homem e γενος, mulher) é o termo genérico para qualquer composto natural ou sintético, geralmente um hormônio esteróide, que estimula ou controla o desenvolvimento e manutenção das características masculinas em vertebrados ao ligar-se a receptores andrógenos. Isso inclui a atividade dos órgãos sexuais masculinos acessórios e o desenvolvimento de características sexuais secundárias masculinas.

Os andrógenos, que foram descobertos em 1936, também são chamados de hormônios androgênicos ou testóides. Os andrógenos também são os esteróides anabólicos originais. Eles também são precursores de todos os estrógenos, os hormônios sexuais femininos. O primeiro e mais bem conhecido andrógeno é a testosterona.

Tipos de Andrógenos
Além da testosterona, outros andrógenos são:
Dehidroepiandrosterona (DHEA): um hormônio esteróide produzido a partir do colesterol no córtex adrenal, que é o precursor primário dos estrógenos naturais. A DHEA também é chamada de dehidroisoandrosterona ou dehidroandrosterona. Tem como efeito principal a regulação do desejo sexual feminino.

Androstenediona (Andro): um esteróide androgênico, que é produzido pelos testículos, córtex adrenal e ovários. Enquanto as androstenedionas são convertidas metabolicamente à testoterona e outros andrógenos, elas são também um estrutura que origina a estrona. O uso de androstenediona como um suplemento para esportes e fisiculturismo foi banido pelo Comitê Olímpico Internacional, bem como em outras comitês esportivos.

Androstenediol: o metabólito esteróide que acredita-se que age como o principal regulador da secreção de gonadotrofina.

Androsterona: um produto criado durante a quebra de andrógenos, ou derivado da progesterona, que também exerce menores efeitos masculinizantes (com uma intensidade sete vezes menor que a testoterona). Ele é encontrado em quantidades aproximadamente iguais no plasma sanguíneo e urina, tanto de homens quanto de mulheres.

Dihidrotestosterona (DHT): um metabólito da testosterona que é de fato um andrógeno mais potente, devido ao fato de se ligar mais fortemente aos receptores andrógenos.

Hormônio adrenocortical (ACH)andrógeno masculinizante ou vice-versa.

Progestágenos
Os progestógenos, também chamados de progestogênios ou progestágenos, constituem uma das principais classes de hormônios esteróides, juntamente com os estrógenos, andrógenos, mineralocorticóides e glucocorticóides.
A progesterona é o único progestógeno natural. Todos os demais são sintéticos e, por vezes, chamados de progestinas.

Classificação
Classificam-se, segundo sua estrutura, em:
Progestógenos C19, que são derivados da testosterona.
Progestógenos C21, que são derivados da progesterona.

Propriedades
Todos os progestógenos têm propriedades antiestrógenas e antigonadotrópicas (inibição da produção de hormônios esteróides sexuais nas gônadass).
Os progestógenos diferem quanto à potência (afinidade pelos receptores da progesterona) e quanto aos efeitos secundários. Tais efeitos podem ser andrógenos (medroxiprogesterona e a maioria dos progestógenos C19), antiandrógenos (acetato de ciproterona), estrógenos, glucocorticóides (certos progestógenos C21) ou anti-mineralocorticóides (progesterona).

Utilização
A maioria dos progestógenos é empregada, por suas propriedades antiestrógenas, nas pílulas contraceptivas, a fim de evitar um excesso de estimulação da endométrio, o que pode provocar endometriose. O acetato de ciproterona é utilizado como antiandrógeno.

Propriedades
Os progestógenos têm a capacidade de mudar a mucosa uterina da fase proliferativa para a fase secretória. Seus efeitos dependem, entretanto, da dosagem e da fase do ciclo menstrual em que são administrados.

https://pt.wikipedia.org
Pin It

Nenhum comentário

Postar um comentário